Calendário

Fevereiro 2023
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

Estudantes do 1º período de Enfermagem realizam visita técnica no Programa Vila Viva

Os alunos do 1º período do curso de graduação em Enfermagem realizaram visita técnica no Programa Vila Viva, conjunto habitacional localizado no Aglomerado Santa Lúcia, na região Centro-Sul, coordenado pela Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel). O objetivo da visita, que foi acompanhada pela coordenadora do Programa Marina Marques Moura de Azevedo e sua equipe, foi vivenciar as políticas públicas.

A atividade educacional foi promovida no âmbito da disciplina Saúde Coletiva, ofertada pelo Departamento de Enfermagem Materno-infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem da UFMG, coordenada pela professora Deborah Carvalho Malta, com colaboração do doutorando Edmar Ribeiro.

A professora Deborah Malta destaca a importância dessa atividade no aprendizado dos alunos. "A maioria dos alunos nunca entrou em um aglomerado, representando momento singular, na reflexão de políticas públicas inclusivas, sobre o papel da intersetorialidade, na redução das desigualdades sociais, sobre a importância do poder público investir recursos em ações que promovam o direito à habitação, moradia digna e a importância da comunidade ser proativa, decidindo sobre moradia, inclusão e qualidade de vida. 

visita vila vivaA professora Deborah Malta, o doutorando Edmar e os alunos do 1º período do curso de graduação em Enfermagem

Segundo Edmar, a intersetorialidade, intervenção do Estado nas condições de vida, meio ambiente e movimentos sociais estão diretamente relacionados à Saúde Coletiva. “A visita foi importante para mostrar o quanto o habitacional, o meio ambiente e a vida social são fundamentais para a saúde coletiva e individual. A melhora da qualidade de vida, acesso, ter um endereço faz com que melhore a saúde da população”, explica Edmar.

A estudante Mariana Pacheco afirmou que visitar o projeto vila viva foi uma experiência muito enriquecedora, não apenas para a formação profissional, como também para a formação humana. “Compreendi um pouco mais o território em que estamos e com o olhar voltado para as vilas e favelas, para os problemas ali existentes e que afetam diretamente as condições de saúde de toda a população. No aglomerado Santa Lúcia ficou nítido a diferença e a importância das intervenções realizadas pelo Vila Viva, além de entregarem melhores condições de vida, proporcionam mais saúde e dignidade, com melhores moradias, acesso a saneamento básico e energia, despoluição ambiental, melhora do transporte através da criação e alargamento de vias, redução do risco de desabamento, construção de espaços de lazer, educação sanitária e ambiental, entre outras muitas medidas”.

De acordo com o Coordenador Urbanístico da Urbel no Aglomerado Santa Lúcia, Luiz Delgado, quando os estudantes conhecem a Política Municipal de Habitação, circulam pelas obras do Vila Viva, e entendem o trabalho social realizado, fica muito claro o impacto que tudo isso traz para a saúde das comunidades beneficiadas. “As intervenções permitem o acesso às redes oficiais de água e esgoto, serviços de coleta de lixo, ambulância, bens e serviços como entregas, além da melhoria nas condições de moradia das famílias que são reassentadas nas unidades habitacionais”, conclui.